Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Children sitting side by side in the classroom, the playground and library. All students participating in school games together, going for the ride to the museum or just counting how was the weekend. When disabled children sit side by side with all other children without distinction of any kind, learn to overcome prejudice and become adults who allow everyone to take their place in society, regardless of their color, gender, religious or sexual option by disability or social class. At school, we live a reflection of the future, is a preview of what will be our life outside the school walls. For the inclusion is real, and that actually happens, we must understand and recognize the other, only then can we have the honor of sharing experiences with people different from us.
Unfortunately, many believe in the impossibility of a real and effective inclusive school. But I’ll tell you, it is possible. Our 1988 Constitution guarantees access to all the elementary school, noting that students with special needs, whatever they are, must have specialized care, preferably inside the school, which does not replace the education in regular classes. For an inclusive school requires a pedagogical project based on reflection, highlighting the culture, history and life experiences of their students. The practice should be reviewed and planned for everyone to learn. And how can this be done? Diversifying the program, but bearing in mind that in the end, all students must achieve the same goals. The key word is freedom, students should be free to learn each of its way, according to their conditions and respecting their limitations.
The result of inclusive educational policies proposed in the legal guidelines, national and international. The World Conference on Special Educational Needs which occurred in 1994 in Salamanca, Spain, points out that all children should learn together, preferably in the classes of regular schools, but also ensured the new Law of Directives and Bases of National Education.
Given the above, there arises the need to reassess social and educational development, leading to a new look at the role of training institutions for human resources for the community, thus promoting the formation of professionals capable of including all individuals who were once excluded from the systems educational and labor market.
It is on this inclusive school, that dream real and possible that I intend to share with you in future columns.
Freer life

Autora: Erika Longone para o Site Vida Mais Livre http://www.vidamaislivre.com.br/

Anúncios

Read Full Post »

Crianças sentadas lado a lado na sala de aula, no recreio e na biblioteca. Todos estudantes participando juntos dos jogos escolares, indo para o passeio ao museu ou simplesmente contando como foi o final de semana. Quando crianças com deficiência se sentam lado a lado com todas as outras crianças sem qualquer tipo de distinção aprendem a vencer o preconceito e se tornarão adultos que permitem que todos ocupem seu lugar na sociedade, independente de sua cor, sexo, opção religiosa ou sexual, pela deficiência ou classe social. Na escola vivemos o reflexo do futuro, é uma prévia do que será nossa vida do lado de fora dos muros escolares.  Para que a inclusão seja real, e que de fato aconteça, devemos entender e reconhecer o outro, somente assim poderemos ter a honra de compartilhar experiências com pessoas diferentes de nós.

Infelizmente muitos acreditam na impossibilidade de uma escola inclusiva eficiente e real. Mas vou contar, ela é possível. Nossa Constituição de 1988 garante o acesso de TODOS ao Ensino Fundamental, destacando que os alunos com necessidades especiais, sejam elas quais forem, devem ter atendimento especializado, de preferência dentro da própria escola, o que não substitui o ensino em classes regulares. Para uma escola inclusiva é necessário um projeto pedagógico baseado na reflexão, que valorize a cultura, a história e as experiências de vida de seus alunos. As práticas pedagógicas devem ser revistas e planejadas para que todos aprendam. E como isso pode ser feito? Diversificando o programa, mas tendo em mente que ao final todos os alunos devem alcançar os mesmos objetivos. A palavra chave é LIBERDADE, os alunos devem ser livres para aprender cada um de seu modo, de acordo com suas condições e respeitando suas limitações.

 As políticas educacionais inclusivas resultam de propostas nas diretrizes legais, nacionais e internacionais. A Conferência Mundial sobre Necessidades Educacionais Especiais que ocorreu em 1994 em Salamanca, na Espanha, ressalta que todas as crianças devem aprender juntas, preferencialmente nas classes comuns do ensino regular, como também é assegurado na nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

Diante do exposto, surge a necessidade de um redimensionamento social e educacional, levando a um novo olhar no papel das instituições formadoras de recursos humanos para a comunidade, fomentando assim a formação de profissionais capazes de incluir todos os indivíduos que um dia foram excluídos dos sistemas educacionais e do mercado de trabalho.

Autora: Erika Longone

Read Full Post »

Dennis Salazar, dono da Salazar Packaging, percebeu que as caixas de papelão que seus clientes utilizavam eram descartadas por estarem riscadas ou coladas com fitas adesivas ou etiquetas. Salazar criou uma embalagem que pode ser virada do avesso e ser reaproveitada, sem danos estéticos aos clientes e sem danos ao planeta. A caixa de papelão recebeu o nome de Globe Guard Reusable Box.

Várias empresas hoje comercializam caixas de papelão usadas para embalar mudanças, compre essa ideia.

Fonte: Eco Desenvolvimento

Read Full Post »

Segundo dados do State of the World 2010, em 2006 as pessoas no mundo todo consumiram US$ 30,5 trilhões em bens e serviços, 28% a mais do que dez anos antes. O que mais pesou nessa balança foi o aumento de gastos com bens de consumo, por exemplo, em 2008, foram vendidos no mundo 68 milhões de veículos, 85 milhões de refrigeradores, 297 milhões de computadores e 1,2 bilhão de telefones celulares. e como era de se esperar, quanto maior a renda maior o consumo. Arrisco a dizer que no Brasil, com o aumento do crédito, as classes sociais menos favoreciadas entraram na corrida pelo consumo nos últimos anos.

Para produzir tantos bens, é preciso usar cada vez mais recursos naturais. Entre 1950 e 2005, a produção de metais cresceu seis vezes, o consumo de petróleo subiu oito vezes e o de gás natural, 14 vezes. Atualmente, um europeu consome em média 43 quilos em recursos naturais diariamente – enquanto um americano consome 88 quilos.

Além de excessivo, o consumo é desigual. Em 2006, os 65 países com maior renda, em que o consumismo é dominante, foram responsáveis por 78% dos gastos mundiais em bens e serviços, mas contam com apenas 16% da população mundial. Somente os americanos, com 5% da população mundial, ficaram com uma fatia de 32% do consumo global. Se todos vivessem como os americanos, o planeta só comportaria uma população de 1,4 bilhão de pessoas. A pior notícia é quem nem mesmo um padrão de consumo médio, equivalente ao de países como Tailândia ou Jordânia, seria suficiente para atender igualmente os atuais 6,8 bilhões de habitantes do planeta.

É de conhecimento de todos que os recursos naturais estão se esgotando. As mudanças culturais necessárias para reverter o panorama atual são grandes, mas cada um deve fazer sua parte para conseguirmos o que parece irreal. A mudança climática que todos sentimos, independente de sexo, opção sexual, raça, classe social ou posição social está presente a cada mudança de estação. A obesidade da população crescente, declínio da biodiverssidade são apenas alguns exemplos dos crescentes problemas que estamos enfrentando.

Através do consumo consciente podemos começar a pagar nossa conta com o meio ambiente.

E você, é um cosumidor consciente? Faça seu teste no site da Akatu, não custa nada!!!!

Fonte world wach

Read Full Post »

O bambu é a promessa para este século. Pesquisas tem comprovado que o bambu é uma excelente alternativa para a construção civil, pois tem compressão, flexão e tração que já foram amplamente testadas e aprovadas em laboratório. Quando tratado adequadamente a durabilidade do bambu é de 25 anos, semelhante a do eucalipto.

Vários arquitetos tem usado o bambu em projetos públicos. Na Espanha, por exemplo, a cobertura do Aeroporto Internacional de Barajas é todo em bambu, o que confere suavidade ao projeto.

Enquanto vários países tem investido no uso do bambu em construções, no Brasil este material ainda é discriminado, restringindo seu uso para construção de moradias para as classes sociais menos privilegiadas.

O grande desafio hoje é resgatar conhecimentos e divulgar o bambu para combater o déficit habitacional e apagar a ideia de que ele seria um material menos nobre aprimorando técnicas para a aplicação em projetos de alto padrão.

Fonte: Planeta sustentável

Read Full Post »

Como diz a música de Chico Buarque “(…) Todo dia ela faz tudo igual, me acorda as 6 horas da manhã (…)”, todos os dias fazemos tudo sempre igual, acordamos na mesma hora, temos o mesmo ritual antes de sair de casa e assim nosso dia se transforma na soma de várias cenas idênticas que se sucedem no tempo. Essas comportamentos se transformam em hábitos que, quando queremos mudá-los nos dão um trabalho imensurável.

Acho que você está achando que com você isso não acontece. Pense em algo bem simples, como adotar hábitos de alimentação saudáveis. Quantas vezes você tentou? Qual foi o resultado final? Bem, vou falar pela maioria da população, a simples mudança de hábitos alimentares pode levar 65 dias e antes desse período a maior parte das pessoas desiste.

Para tentar mudar esse panorama um grupo de profissionais criou a Teoria da Diversão, com a proposta de tornar nossa vida mais sustentável. Pequenas mudanças de hábito são acompanhadas de diversão. Por exemplo, ao jogar lixo em uma lixeira comum esta emite um som de poço. Para incentivar o uso das escadas comuns em detrimentos às escadas rolantes, uma estação de metrô de Estocolmo instituiu escadas convencionais em estilo piano, a cada degrau pisado um som de piano é emitido. 66% de pessoas passaram a usar as escadas convencionais.

Que tal adotarmos essa ideia, pode ser bem divertido!!! Se tem alguma ideia banaca, pode depositáva no site.

Read Full Post »

Os mais verdes do ano.

Vote nos mais verdes do ano, é só acessar http://super.abril.com.br/blogs/planeta/219487_post.shtml e deixar seu voto!!!

Read Full Post »

Older Posts »